Em tempos de Covid-19, e com restrições do estado de emergência ainda em vigor, os milhares e milhares de pessoas a encher os relvados da Alameda, junto à Fonte Luminosa, e na Avenida Almirante Reis, foram uma imagem do passado. A celebração do 1º de Maio deste ano em Lisboa mais pareceu uma enorme parada militar, com sindicalistas a manterem distância de, pelo menos, um metro entre cada um.

Fotogaleria. “Abaixo o capitalismo”: No 1º de Maio os cânticos reivindicativos deram lugar às máscaras com mensagens

“Este 1.º de maio é diferente dos outros. A regra de ouro da organização é o respeito pelo distanciamento social”. Nos altifalantes da CGTP que estiveram junto à Fonte Luminosa, na Alameda, em Lisboa, foi este o aviso que se ouviu. No enorme relvado da Alameda, houve 72 filas delimitadas por fitas, com uma distância de cinco metros. Em cada fila, foi criado espaço para 15 pessoas, separadas por, pelo menos, um metro de distância.

Quase toda a gente usou máscara — algumas cirúrgicas, outras vermelhas, estas últimas distribuídas pela organização.

Veja a fotogaleria acima.