Nunca, desde que começou a pandemia — nem mesmo Nova Iorque — um estado americano tinha acumulado tantos casos num só dia, de acordo com o Washington Post e o New York Times. São 15.300 casos de infeção confirmados no estado da Florida, deixando a larga distância o anterior recorde, de 11.694 casos no estado nova-iorquino ainda em abril.

O Washigton Post sublinha duas razões para este pico histórico: o estado da Florida, que tem 21 milhões de habitantes, aumentou o número de testes, mas também houve um aumento da transmissão comunitária.

É neste contexto de recordes que a Walt Disney reabriu os parques de Orlando, ainda que prometendo verificação de temperatura corporal, menos entradas diárias, distanciamento social e uso de máscara obrigatório.

Parque da Disney nos EUA planeia abrir a 11 de julho com máscaras e medições de temperatura

A reabertura, este sábado, dos parques Magic Kingdom e Animal Kingdom estava prometida desde final de maio e os números elevados da pandemia não fizeram recuar os responsáveis da Walt Disney. Por contraponto, na Califórnia — outro dos estados mais afetados pelo coronavírus — a Disneyland mantém os dois parques temáticos e hotéis fechados.

Ainda assim, há vários exemplos de tentativas de controlar a pandemia na Florida. As autoridades do estado — tal como tinha acontecido no Texas — decidiram encerrar os bares, face ao pico de novos casos registados e o Governador Ron De Santis já avisou que não há data para reabertura.

Também no condado de Miami (a maior cidade da Florida), o mayor local decidiu impor recolher obrigatório e permitir nos restaurantes apenas refeições em esplanadas. Nesta jurisdição, seis hospitais atingiram a capacidade máxima, de acordo com o New York Times.

Depois do Texas, Florida encerra bares devido a forte aumento de contágios

Desde que a pandemia começou foram registados 269,811 casos — ainda atrás da Califórnia (319.985 casos) e de Nova Iorque (426.807) — segundo o site Worldometers, que acompanha os números do coronavírus de forma exaustiva. Desses casos resultaram 4.242 mortes.

Nos EUA, há perto de 3 milhões e 400 mil casos registados, dos quais ainda há mais de 1 milhão e 700 mil ativos. Morreram até ao momento 137.577 pessoas no país.