Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais de 80 pessoas foram detidas e 3.000 doses de vacinas falsas para a Covid-19 foram confiscadas na China, segundo a agência estatal Xinhua, citada pela Reuters. Os suspeitos são acusados de produzir vacinas contra o coronavírus a partir de composições de água mineral e soro fisiológico.

Segundo a Reuters,  o grupo depois vendia a “preços altos” este preparado a hospitais chineses, onde seriam incluídas em “inoculações de emergência, tendo chegado mesmo a vender as vacinas para fora do país, de acordo com o jornal chinês Global Times.

A agência Xinhua avança que o cartel esteve ativo desde setembro de 2020, lucrando 18 milhões de yuans (2.3 milhões de euros) com a distribuição de 58.000 doses, e que após uma operação policial em várias cidades chinesas, incluindo a capital Pequim,  as autoridades conseguiram rastrear todas as doses falsas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR