Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nota – artigo atualizado às 13h38 de terça-feira, com informações atualizadas sobre o estado das rosáceas e do “grande órgão de Notre Dame”

Visitada por mais de 13 milhões de visitantes todos os anos (segundo refere o site oficial do monumento), considerada uma das obras mais simbólicas da arquitetura Gótica francesa, a Catedral de Notre Dame, em Paris, incendiou-se esta segunda-feira. Os motivos para as visitas, que tornam a catedral tão famosa, são muitos: os seus históricos vitrais, desde logo, estão entre os mais famosos das igrejas europeias. O destino dos imponentes sinos, das estátuas e das pinturas históricas do interior da Catedral é temido pelos franceses, mas a maior parte das obras de arte e símbolos históricos terão sido “salvaguardados”, revelaram os bombeiros de Paris esta terça-feira.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.