Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa considerou hoje que Miguel Macedo “fez bem” em abandonar o Governo, e disse que chegou a ser prometida uma declaração pública de apoio a Miguel Macedo pelo Governo e pelo PSD.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que Passos Coelho tentou de tudo, juntamente com o PSD, para evitar a demissão, mas não conseguiram. Em cima da mesa terá estado inclusivamente “uma promessa de uma declaração pública de apoio”, mas nem assim conseguiram convencer o governante.

“Acho que fez bem”, disse o comentador da TVI, no seu espaço habitual de comentário ao domingo.

Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de elogiar Miguel Macedo, inclusivamente dizendo que este era a seu ver um dos melhores ministros do atual Governo, mas a sua opinião Miguel Macedo já não tinha outra opção.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Ele não tinha outro caminho e, quando uma pessoa não tem outro caminho, quanto mais cedo melhor”, afirmou.

Taxas da Câmara de Lisboa

Marcelo Rebelo de Sousa comentou ainda a intenção de António Costa de introduzir uma taxa sobre as dormidas e outra sobre as entradas. Sobre a primeira, o comentador diz que lhe dá o benefício da dúvida e que gostaria de ver os estudos sobre os benefícios económicos dessa taxa. Já sobre a taxa das entradas, considera que é “um disparate” e que é “mais mau que bom, para arranque de campanha”.

O comentador considerou que António Costa terá decidido adiar para 2016 a taxa sobre as dormidas, e a criação já para o próximo ano de uma taxa de entradas, como reação às afirmações do ministro da Economia Pires de Lima no Parlamento.