O ex-procurador-geral da República, Pinto Monteiro, começou por dizer que não queria comentar as declarações do presidente do Sindicato do Ministério Público, António Ventinhas. Mas acabou a justificar porquê: “Não vou permitir que gente medíocre tenha publicidade à minha conta”, disse ao Observador.

Pinto Monteiro confessa não ter ouvido a entrevista que o procurador António Ventinhas deu esta quarta-feira à Antena 1, em que o acusa de pôr processos disciplinares a todos os procuradores que ousassem investigar processos mediáticos. “Soube por uma jornalista e como fui apanhado de surpresa até disse algumas coisas, mas agora não vou alimentar isso, são falsidades absolutas”, disse.

O magistrado é juiz jubilado e, neste momento, dá palestras, faz apresentações de livros e dá aulas. Serviços estes não remunerados. “Já trabalhei 43 anos, já chega”, disse ao Observador.