O primeiro-ministro grego vai convocar eleições antecipadas e deve anunciar ainda nesta quinta-feira a decisão, numa manobra para conter a crescente rebelião dentro do seu próprio partido, a coligação da esquerda radical Syriza, avança a televisão estatal grega ERT. A agência Reuters, que cita fontes do governo grego, diz que as eleições deverão acontecer a 20 de setembro.

Depois de vários dias de rumores sobre o caminho a seguir, se um voto de confiança no Parlamento ou eleições antecipadas, Alexis Tsipras parece ter-se decidido, finalmente, pela realização de eleições antecipadas. Segundo a televisão pública grega, Alexis Tsipras deverá anunciar ainda hoje a decisão e com ela a data das eleições.

A decisão terá sido tomada durante o encontro de hoje entre o primeiro-ministro grego e os seus colaboradores mais próximos e não é completamente inesperada. Depois de meses de intensa disputa com os credores internacionais e de apoiar o “não” no referendo à proposta da troika (o “não” venceu), Tsipras acabou por ceder aos credores e aceitar condições ainda mais duras, em troca de um terceiro resgate.

O resultado no Parlamento grego foi a rebelião dentro do seu partido. Para aprovar as medidas necessárias para vir a beneficiar do terceiro resgate, Tsipras ficou a depender de partidos na oposição, já que perdeu o apoio de cerca de um terço dos seus próprios deputados.