Ruth Manus

Colunista

Nasci em São Paulo em 1988, sou advogada, professora universitária e escritora. Casada com um português, vivo em Lisboa desde 2015. Me formei em Direito na Pontifícia Universidade de São Paulo, onde me pós graduei em Processo do Trabalho e cursei meu mestrado. Vivi em Paris e em Roma, onde cursei minha pós graduação em Direito Sindical. Em Portugal, fiz uma pós graduação em Direito Europeu e agora curso o doutoramento em Direito Internacional, ambos na Clássica. Sou professora de Direito do Trabalho e Direito Internacional. Escrevo no Estadão, jornal de São Paulo, desde 2014 e no Observador desde 2016. Tenho dois livros de crônicas publicados no Brasil. Apaixonada por Portugal e pelo Brasil desde sempre.

Artigos publicados

Alterações Climáticas

Por que Greta incomoda tanta gente crescida? /premium

1535
Greta evidencia, sem constrangimento, o quão burro é o nosso sistema, as nossas regras e a esmagadora maioria dos nossos governantes. Greta, acima de tudo, simboliza a necessidade de mudança.
Outono

A (quase) eterna negação do inverno /premium

Não, não é fácil trocar o chapéu de sol pelo chapéu de chuva (ou, como se diz no Brasil, trocar o guarda sol pelo guarda chuva). Também não é agradável trocar a cerveja gelada por um chá de camomila.
Família

A casa dos pais /premium

143
Na casa dos pais nossa postura é outra. Se fora dali precisamos ser invencíveis, focados, responsáveis e seguros, dentro dela podemos ser vulneráveis. Lá, ainda há essa coisa rara chamada acolhimento.
Futebol

Por que o Brasil se apaixonou por Jorge Jesus? /premium

190
Em Portugal querem saber sua origem, se você pertence a uma família tradicional ou não, se estudou nas melhores escolas ou não. No Brasil ninguém quer saber disso. Somos todos filhos de imigrantes.
Pais e Filhos

Não espere seus filhos crescerem para brincar  /premium

O que não construímos hoje, não construiremos amanhã. E, quando piscamos os olhos, eles já são pré-adolescentes revirando os olhos para nossas atrasadas propostas de brincadeiras.
Eleições Legislativas

Catarinas, Joacines, Assunções /premium

Escrevo esse texto porque reconheço a coragem necessária para enfrentar a exposição da vida política. E, sobretudo, reconheço a coragem para enfrentar a exposição da vida política quando se é mulher.
Relações

Cuidem dos seus relacionamentos /premium

532
Ao passar ao lado do outro, faça um carinho qualquer. Pegue na mão, toque no ombro, dê um beijo na testa. Mostre que a presença do outro faz diferença. Um cafuné de vez em quando.
Comportamento

Os 10 homens dos quais toda mulher precisa fugir /premium

2832
Esta é uma pequena lista de comportamentos que denunciam homens "tóxicos" e que, consequentemente, tendem a colocar a felicidade, a liberdade e a segurança de uma mulher em risco.
Crianças

Crianças não precisam ser boas no que fazem /premium

11113
Esses adultos ultra competitivos nascidos nas décadas de 70 e 80 viraram pais. E começaram a usar as crianças como mais uma ferramenta para comprovar o seu sucesso.
Jovens

Salvar o ambiente, mas saber tratar a avó /premium

1851
Teletransportados daquele “inútil” ambiente familiar para seus ricos núcleos (ou bolhas) de debates, terminam por ser um corpo presente na mesa e uma ausência gritante naquele raro momento de partilha
Brasil

Em nome do Brasil, peço desculpas /premium

4286
Não, eu não elegi este governo. Mas o meu país o fez. Parte por acreditar na política do ódio, parte por ignorância, parte por ser vítima das tantas fake news produzidas ao longo do processo eleitoral
Casamento

Ninguém nos ensina a sustentar um casamento /premium

1079
Talvez a única resposta certa seja o tal do amor. É a única coisa que salva no fim do dia. É (em geral) a razão que levou as pessoas a se juntarem e costuma ser a razão pela qual elas não vão embora.
Redes Sociais

Você pode (e deve) não ter opinião sobre tudo /premium

2370
Direito de falar você tem. Mas cabeças pensantes, antes, se perguntam se devem falar. E também é relevante lembrar que as pessoas são responsáveis por cada linha que escrevem e cada opinião que emitem
Igualdade de Género

Homens: os eternos bebês da sociedade /premium

549
Não adianta falarmos em igualdade salarial enquanto tratarmos homens que protagonizam casos de assédio sexual como “rapazes”, “moleques” ou “meninos” imaturos e não como infratores da lei.
Crónica

Bons executivos tiram cópias e pegam seus cafés /premium

4705
Há um discurso muito claro por trás de todos estes comportamentos. Sou bom demais para gastar tempo telefonando. Tenho diplomas demais para ter que fazer cópias.
Xenofobia

Há xenofobia em Portugal? /premium

622
Precisamos reconhecer os preconceitos que temos para podermos questionar o porquê deles estarem impregnados em nós e começarmos a combatê-los. E sim, há xenofobia em Portugal, sem sombra de dúvidas.
Smartphones

Uma doença chamada smartphone /premium

5781
As pessoas perderam completamente a noção do que é e do que não é urgente. Perderam a noção do que é horário de trabalho e do que é horário de descanso. Perderam, sobretudo, a noção de presença.
Morte

Em que momento a dor de uma morte passa? /premium

16005
Aprendi a nunca dizer “seja forte” para alguém que perdeu alguém que ama imensamente. A nunca dizer “siga em frente” para quem viu boa parte da vida perder o sentido. Aprendi a simplesmente abraçá-los
Família

Coisas que só quem mora longe dos que ama entende /premium

5153
A cidade que você escolheu, a casa que você deixou por uns dias, os amores que te aguardam do lado oposto. Agora são eles que começam a clamar dentro do peito. E, de repente, a vida faz todo sentido.
Brasil

As mortes violentas e a incapacidade de raciocínio /premium

2601
As pessoas mortas nesse episódio não foram assassinadas apenas pelos dois jovens que cometeram o crime, mas sim por todo o sistema que vem sendo implementado e cultuado no Brasil.
A página está a demorar muito tempo.