Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Já nos habituámos a que os regimes totalitários tendem a esconder as verdadeiras dimensões das tragédias, mas mais grave ainda é quando os seus sucessores mantêm a mesma narrativa histórica com fins claramente políticos e propagandísticos.

Normalmente, nas vésperas do dia 9 de Maio, dia em que a Rússia celebra a vitória do Exército Vermelho sobre o nazismo alemão, uma das discussões centrais rodam à volta do preço pago pelos povos da União Soviética no maior confronto militar da história da humanidade.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.