455kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Miguel Alvim

Miguel Alvim

Convidado

Artigos publicados

Politicamente Correto

Portugal sem futuro

Não basta a produção em abstracto de uma contra-ideologia, o compromisso tem de ser diferente. Que é de certeza muito mais difícil e muito mais demorado. Mas é o único possível, quanto antes.
Legislativas 2022

Notas breves sobre a depressão

Sem alterações verdadeiramente estruturais não haverá possibilidades de controlar a doença e qualquer acção “paliativa” do tipo da de um Nuno Melo não será terapêutica mas regressiva.
CDS-PP

A voz do mestre e o regresso ao passado no CDS/PP

É urgente falar ao país daquilo que realmente interessa aos portugueses. Do futuro. E sobre o futuro, o novo Nuno Melo não lhes interessa nada. Porque é passado.
Autárquicas 2021

Mudar em Lisboa para mudar Portugal

Existe uma relação equívoca e nefasta, realmente biunívoca e de interdependência entre o poder central socialista e a CM socialista de Lisboa. Só não percebe quem não quer.
Corrupção

Um país cor-de-rosa ou a roda dos milhões

Toda a gente jura que não viu. Que não vê. Que não sabe. O rei vai nu. E o regime também. O Chega, por exemplo, para isto não chega. É melhor abrirmos os olhos antes que seja tarde demais.
Partido Chega

A curva do Mónaco

O Chega é um puro produto de marketing. Caro, portanto. Não nasceu na Rua da Betesga, nas periferias sem futuro e abandonadas a si próprias, mas nalgum escritório citadino de alta roda.
Política

Quem quer ser livre?

É urgente um ar novo na política portuguesa. Algo de vital por oposição a esta morte lenta. Um projecto político simples, claro, eficiente e objectivamente reformista.
Pandemia

Os esquecidos

Ajudar as famílias é a primeira obrigação do Estado, uma obrigação absolutamente urgente e inadiável. É o seu dever moral e institucional primordial.
Coronavírus

A lei da realidade

Há um país feito de gente que não vem nas estatísticas e que agora não sabe o que fazer, impossibilitada de na prática exercer os seus direitos de cidadania, de aceder a soluções mais estruturadas.
Coronavírus

Uma Europa a sério

A falta de solidariedade exibida pela Alemanha e pela Holanda no Conselho Europeu não é apenas mesquinha, mas totalmente transgressora do espírito e da lei dos tratados europeus.
CDS-PP

A loja dos gelados

A vida partidária não pode resumir-se a um clube de cromos, com claques. O CDS não é uma barraca de gelados, que depois do desaire de Outubro de 2019 tenha de mudar apressadamente de sabores.
CDS-PP

Para lá dos slogans

Não vejo a IL, nem o Chega, nem os seus protagonistas, capazes de assegurar esta empreitada, que não é liberal, mas social. Resta o CDS, com a sua história, o fundo personalista e o programa político
Eleições

Tenham juízo

Não é a pulverização grotesca e populista da direita política em minigrupos de “salvação nacional” coincidentais (Chega, Iniciativa liberal, Aliança, etc) que vai salvar o que quer que seja em Outubro
CDS-PP

Caminha o homem quando sabe bem para onde deve ir

Está visto pelo resultado das eleições europeias que a pulverização à direita de mini-movimentos mini-grupos, mini-partidos e mini-coligações não serve e não resolve o problema.
CDS-PP

O rei vai nu ou tempo para outras escolhas

O bom trabalho de toda uma legislatura do CDS não pode ser confundido com dois falsos temas, a saber, o da reposição do tempo de serviço dos professores e o da malfadada passadeira lgbt de Arroios.
Eleições Europeias

Notas breves sobre a grafonola

As pessoas acabam por assistir com mais ou menos gozo a esta parada das campanhas, porque é como a Volta a Portugal em bicicleta ao passar na terra. Não se cobra bilhete, há barulho e luzes que bastem
CDS-PP

O partido da liberdade

Falta agora ao CDS apresentar rapidamente o programa eleitoral. Que tem de ser denso, criativo, desassombrado e ao mesmo tempo simples e articulado. Atraente e eficiente.
CDS-PP

O peso das escolhas

O único, exclusivo e fundamental ponto é este sinal imensamente negativo dado à sociedade: é que, afinal, parece que o cargo não executivo na Galp é mais importante do que ser vice-presidente do CDS.
Animais

Sinais dos tempos

A protecção da totalidade da realidade natural e nela da pessoa, de todas as pessoas sem excepção, é a obrigação mais solene, mais grave e mais urgente do sistema político-partidário português.
CDS-PP

Mudar a bem

Temos de pensar nas pessoas e nos seus problemas mais sérios, da liberdade de escolhas até à vitalização do sistema político e ao futuro económico e institucional da União Europeia.
A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.