Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na semana passada, cumprindo o mandato que lhe foi atribuído pelo Primeiro-Ministro, o Professor António Costa Silva (ACS), Presidente da Partex, apresentou ao Governo a sua Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica e Social 2030.

A Visão Estratégica de ACS é apresentada num documento extenso, com uma excessiva repetição de ideias. Embora seja um documento intelectualmente estimulante, ganhava em ser mais conciso, focado e sustentado em dados. Há sugestões para as mais diversas áreas socioeconómicas, para os diferentes sectores da economia, dos mais tradicionais aos tecnologicamente mais avançados. Para o território e cidades. Para as políticas da habitação, da segurança social, da rede escolar ou do financiamento da economia. Para as infraestruturas. E também para o hidrogénio verde – um elemento muito presente nesta Visão de ACS.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.