Índice

    Índice

Dos cinco mil milhões de euros inscritos no Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), destinados à retoma da economia, quase mil milhões têm como destino as famílias — e os rendimentos dos trabalhadores mais afetados pela pandemia da Covid-19. Implicam um novo layoff simplificado, apoios de 438 euros aos trabalhadores independentes e informais, alargamento das moratórias bancários ou de um programa alimentar. Saiba o que muda com as novas regras aprovadas pelo Governo para os rendimentos.

Salários no layoff vão subir

O regime de layoff simplificado vai manter-se até ao fim do mês de julho. Depois desse mês, o mecanismo, com as regras atuais, mantém-se apenas para as empresas obrigadas a continuarem encerradas por lei. Nos restantes casos há novas regras, em função da faturação, e que não permitem a suspensão do contrato de trabalho, mas apenas a redução.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.