Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Sebastião Bugalho

Convidado

Artigos publicados

Política

A direita quebrou a 'geringonça'. E depois? /premium

É Rio, ironicamente, que detém o cronómetro deste tempo político: a direita precisará dele para governar e com o governo sob pressão da esquerda descontente, Costa, o aclamado maestro, perdeu a batuta
Governo

Dê corda aos sapatos, dr. Costa, o encanto acabou /premium

635
Costa não poderá usar ameaças de demissão cada vez que o parlamento chocar com o seu governo minoritário porque a demissão de um primeiro-ministro só é uma ameaça enquanto ele permanecer popular.
CDS-PP

Três divórcios e um funeral /premium

Por ser o partido do arco do poder mais à direita, recebia o voto de quem estava mais à direita no eleitorado. Em 2019 essa circunstância acabou. A identidade futura do CDS dependerá da forma como lidar com isso
Política

A direita e o desencontro /premium

Há algo terrível para os partidos da área política não-socialista: não é apenas o eleitorado que se encontra distante da direita; são também os militantes que estão longe dos seus partidos tradicionais
Médio Oriente

As linhas vermelhas /premium

O facto de Soleimani ter perdido a vida sem o ataque americano ter violado a soberania do Irão é relevante. O Irão ter informado antecipadamente quais os alvos da sua "retaliação proporcional" também
Mundo

Será uma década de intolerância /premium

Ao que tudo indica, a próxima década será de intolerância no mundo. E a resposta de uma jovem democracia europeia, como a portuguesa, não é fácil nem evidente.
Boris Johnson

Napoleão em Downing Street /premium

A relação de Napoleão com a Revolução é tão paradoxal quanto a de Boris com o Brexit: ambos foram relevantes na engrenagem que proporcionou a tormenta, ambos se revelaram como solução dessas tormentas
Reino Unido

Boris e as responsabilidades de uma maioria /premium

Com uma maioria parlamentar tão clara e um distanciamento dos seus aliados mais evidentes, o Partido Conservador não se pode dar ao luxo de não cumprir a legislatura e desiludir os eleitores.
Partido LIVRE

O Livre ou como as primárias destruíram um partido /premium

É relevante entender como é que alguém que hostilizou a imprensa durante a campanha, polarizou o debate em torno de si e se diz anti-colonial numa AR onde não há partidos colonialistas chegou até aqui
25 de Novembro

O PS esqueceu o PS – e isso não é bom para ninguém /premium

131
Desvalorizar o 25 de Novembro, como a larga maioria o fez esta semana, é conferir opacidade a uma linha que já deveria ser clara há muito: Portugal é uma democracia liberal e não uma república popular
Europa

Dancing in the dark /premium

Quem possuir o mínimo de memória poderá pensar que Emmanuel Macron, como rezava a música, anda à procura de um novo amor, antes que a música acabe, dançando na escuridão.
Democracia

Os polarizadores e as suas origens /premium

Depois de um tempo de relativo consenso financeiro, a uniformização obrigou à busca da diversificação. À esquerda, com a chegada das campanhas identitárias; à direita, com o combate à ideologia de género
Presidente Trump

Um europeísta na administração Trump /premium

Mais cedo ou mais tarde, a Europa terá de escolher entre os Estados Unidos e a China. Para Portugal, o destino do porto de Sines e o futuro da rede 5G serão passos irreversíveis dessa decisão.
Reino Unido

O Canal Manchado /premium

Preocupa-me o Reino Unido que a minha geração herdará. De onde beberá princípios-chave como a separação de poderes, o primado da lei, a propriedade e a privacidade do cidadão, a liberdade de imprensa?
Legislativas 2019

E se ficar tudo na mesma? /premium

A vantagem estratégica do PS está aqui: a direita não tem a menor ideia do que António Costa fará amanhã, mas toda a gente sabe o que a direita gostaria de fazer depois de amanhã.
Política Externa

A tempestade silenciosa /premium

O PS, apesar de não o expor no seu programa eleitoral ou na sua retrospetiva da legislatura, aproximou-se convictamente de Pequim e distanciou-se cautelosamente do tradicional eixo transatlântico.
China

O silêncio português sobre Hong Kong /premium

Portugal, um país onde a ecologia é praticamente unânime do ponto de vista político, assinou este ano um memorando que coloca em causa o maior compromisso ambiental do século. Não se ouviu uma palavra
Financial Times

Como ler o editorial do FT (guia para socialistas) /premium

326
Ignore, por favor, a referência a “ainda haver muito por fazer”. António Costa não tem de fazer nada. As coisas, como estes quatro anos provaram, acontecem sozinhas.
António Costa

O favor que Costa fez à direita /premium

437
Nestes quatro anos, Costa normalizou tudo aquilo que a direita se esforçou por conquistar, o que levanta uma questão simples: o que poderá dizer o PS contra um futuro governo do centro-direita?
Brexit

Gallipoli, senhor Johnson, Gallipoli /premium

O senhor Johnson, que aprecio por ter juntado os ofícios parlamentar e jornalístico, seria sábio em não repetir Gallipoli enquanto almeja Dunquerque. Nem que seja pelo pobre do cavalo, e pelo seu país
A página está a demorar muito tempo.