Paris, 24 de Outubro. Dois adolescentes morrem nos confrontos que opõem grupos de diferentes bairros. Na noite anterior um jovem de 17 anos não sobrevivera às agressões sofridas numa rixa que as autoridades parisienses, certamente para descansarem os seus concidadãos, explicaram ter ocorrido num conflito em “très petit comité” e não numa dessas batalhas campais que cada vez mais acontecem nos bairros franceses.

Créteil. 18 de Outubro. Contrariado com a marcação de uma falta de presença um jovem aponta uma arma à cabeça de uma professora no Liceu Edouard-Branly. A situação foi filmada e levou a que outros professores doutros liceus revelassem ter passado dias antes por situações idênticas.

Paris, 14 de Outubro. Um adolescente (ou se se preferir uma criança de 12 anos) morreu no meio de uma rixa. Foi agredido com uma das muitas barras de ferro empunhadas numa rixa entre jovens, em Seine-Saint-Denis.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.